terça-feira, 26 de março de 2013

Agora é tarde...

A agência reguladora nacional (Brasil) proibiu a distribuição, a comercialização e o consumo de lotes de produtos de uma marca de sucos de fabricante bastante conhecido no país.
A suspensão, segundo a mídia, abrangeu todos os lotes de muitos dos sabores da empresa. Isto, em função de um recolhimento, que se deu em face de um dos seus sucos colocados no mercado, apresentar como conteúdo, a solução de limpeza dos tanques. Isso mesmo: junto com o suco de maça, uma solução de limpeza que pode causar até mesmo queimaduras se ingerida.
Para aqueles que imaginam a causa do problema em uma falha na operação de limpeza, ou esta falha na ausência, do que nós estamos acostumados a chamar de “validação de limpeza”, vale pinçar uma rotina comum e não muito antiga em máquinas de produção de comprimidos: os punções das compressoras que comprimiam os granulados, exercendo uma força de dezenas de toneladas, eram lubrificados com óleo (comum) de máquinas! Quantos comprimidos foram fabricados no mundo inteiro com punções impregnados com óleo comum?
Não vai muito tempo, também, pulverizávamos ambientes com solução de formol antes de iniciarmos os trabalhos de produção de injetáveis. Durante toda a noite, pulverizadores rotativos e automáticos jogavam formal nas paredes, janelas, máquinas e utensílios, impregnando tudo.
Os tempos são outros. As exigências de mercado e governamentais também. Não podemos mais aceitar tais meios antiquados e perigosos porque atualmente sobram outras opções. Não podemos nos permitir a uma visão imediatista e curta sobre as operações de produção, principalmente sobre os aspectos de boas práticas de fabricação.
Agora a referida empresa questiona que a agência não deveria impedir a distribuição, a comercialização e o consumo de tantos lotes. Agora ela recorre, alegando que o fato (solução cáustica de limpeza dentro de suas embalagens) só se deu em 96 unidades do seu suco de maça. Agora, é provável que a empresa, esteja revendo o seu processo de limpeza. Agora, possivelmente, a empresa se debruça sobre as questões de validação. Agora, cremos, a solução de limpeza deverá ser definitivamente substituída. Agora alguns consumidores se mostram preocupados, não só com o suco de maçã, ou com os produtos que a agência proibiu, mas com todos os produtos deste fabricante... É natural...
... Todas as mídias divulgaram amplamente o caso.
Agora, o “recompor” da reputação da empresa será um trabalho árduo...